segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Moraes, Vinicius de (1913 - 1980)


Biografia

Marcus Vinicius da Cruz de Mello Moraes (Rio de Janeiro RJ 1913 - idem 1980). Poeta, compositor de música popular, cronista e crítico de cinema. Pertencente a uma família de intelectuais, com formação católica. Faz no colégio jesuíta Santo Inácio o curso secundário e participa do coro nas missas de domingo. Os estudos musicais lhe rendem, em 1928, o primeiro sucesso, com composição realizada em parceria dos amigos Paulo e Haroldo Tapajós. Ingressa na faculdade de direito e adere ao grupo católico formado pelo escritor Otávio de Faria, o pensador San Thiago Dantas e o jurista Américo Jacobina Lacombe, entre outros. Conclui o curso em 1933, ano em que lança o primeiro livro, Forma e Exegese. Estuda língua e literatura inglesa na Universidade de Oxford, Inglaterra, até a eclosão da Segunda Guerra Mundial, quando, de volta ao Brasil, escreve regularmente crítica de cinema para jornais e revistas. A partir de 1943, ingressa na carreira diplomática e presta serviços consulares em diversos países, até 1968, quando em virtude de oposições à ditadura militar é exonerado do cargo. A década de 1950 marca o início de sua dedicação à música popular, da composição de seus primeiros sambas e de sua participação na criação da bossa nova, ao lado de Antônio Carlos Jobim (1927 - 1994), com o lançamento do disco Canção do Amor Demais, em 1958, interpretado por Elizeth Cardoso. A lírica de Vinicius torna-se mundialmente conhecida, em 1959, quando o filme Orfeu Negro, uma adaptação de sua peça Orfeu da Conceição, realizada pelo diretor francês Marcel Camus, é premiado com a Palma de Ouro no Festival de Cannes e recebe o Oscar de melhor filme estrangeiro. Os últimos anos do poeta são dedicados principalmente à música, período que ele vive entre turnês nacionais e internacionais, acompanhado de Toquinho (1946), seu parceiro mais constante.

Cronologia

1913 - Nasce no Rio de Janeiro
1917 - Ingressa na escola primária Afrânio Peixoto
1924 - Faz os estudos secundários no Colégio Santo Inácio, onde participa do coro das missas de domingo
1928 - Em parceria dos amigos Paulo (1913 - 1990) e Haroldo Tapajós (1915 - 1994) compõe Loura ou Morena e Canção da Noite, músicas alcançam grande sucesso
1930 - Ingressa na Faculdade de Direito do Catete, onde se liga ao grupo católico formado pelo escritor Otávio de Faria (1908 - 1972), o pensador San Thiago Dantas (1911 - 1964) e o jurista Américo Jacobina Lacombe (1909 - 1993), entre outros
1931 - Entra para o Centro de Preparação de Oficias do Exército - CPOR
1934 - Recebe o Prêmio Filipe d'Oliveira por Forma e Exegese
1938 - Recebe bolsa do Conselho Britânico para estudar língua e literatura inglesa no Magdalen College, da Universidade de Oxford, Inglaterra
1941 - Inicia carreira de crítico de cinema no Suplemento Literário do jornal A Manhã
1942 - Faz uma extensa viagem ao Nordeste brasileiro, acompanhando o escritor norte-americano Waldo Frank. Na estada no Recife, conhece o poeta João Cabral de Melo Neto (1920 - 1999), de quem se torna amigo
1943 - Ingressa, por concurso, na carreira diplomática, e faz estágio na Divisão Cultural da Secretaria de Estado
1944 - Dirige o suplemento literário de O Jornal
1946 - É designado vice-cônsul em Los Angeles, Estados Unidos
1947 - Estuda cinema com os norte-americanos Orson Welles (1915 - 1985) e Gregg Toland (1904 - 1948)
1949 - É publicado o poema Pátria Minha, com edição artesanal de 50 exemplares feita por João Cabral de Melo Neto, em Barcelona, Espanha
1950 - Vai ao México, em visita ao seu amigo o poeta chileno Pablo Neruda (1904 - 1973)
1951 - Assina a coluna sobre cinema do jornal Última Hora
1952 - Viaja durante um mês pelas cidades históricas de Minas Gerais após convite do cineasta Alberto Cavalcanti (1897 - 1982) para escrever o roteiro de um documentário sobre Aleijadinho
1953 - Escreve a peça Orfeu da Conceição, premiada no ano seguinte no Concurso de Teatro do IV Centenário da Cidade de São Paulo. É transferido para a França, onde vive até 1957
1956 - Estréia o musical Orfeu da Conceição, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, com cenografia de Oscar Niemeyer (1907 - 2012) e música de Tom Jobim (1927 - 1994)
1958 - É lançado o LP Canção do Amor Demais, com composições em parceria de Tom Jobim e interpretadas por Elizete Cardoso (1920 - 1990). O disco é considerado precursor da bossa nova
1959 - Intensifica sua produção voltada à música popular
1969 - É exonerado do Itamaraty após decretação do Ato Institucional nº 5 - AI5
1970 - Início de sua parceria com Toquinho (1946). Dedica-se quase exclusivamente à música
1980 - Morre no dia 9 de julho, no Rio de Janeiro

Obra publicada no Brasil - primeiras edições
Poesia

O Caminho para a Distância - 1933 
Forma e Exegese - 1934 
Ariana, a Mulher - 1936 
Novos Poemas - 1938
Cinco Elegias - 1943
Poemas, Sonetos e Baladas - 1946 
Pátria Minha - 1949 
Antologia Poética - 1954
Livro de Sonetos - 1957 
Novos Poemas II - 1959
Obra Poética - 1968 
A Pablo Neruda - 1973 
O Falso Mendigo - 1978 
O Operário em Construção e Outros Poemas - 1979 
Jardim Noturno* - 1993 - com poemas inéditos

Crônica
Para Viver um Grande Amor - 1962 
Para uma Menina com uma Flor - 1966 
O Cinema de Meus Olhos - 1992

Teatro
As Feras - 1961
Procura-Se uma Rosa - 1961 - com Pedro Bloch e Gláucio Gill
Cordélia e o Peregrino - 1965 
Orfeu da Conceição - 1967

Infantil e juvenil
A Arca de Noé - 1970


Correspondência
Querido Poeta: Correspondências de Vinicius de Moraes* - 2003 - organização Ruy Guerra*publicação póstuma

publicação póstuma








0 comentários:

Postar um comentário

Twitter Facebook Favorites